Faça uma busca no acervo de
mais de 60 anos dos Arquivos

Posição Oficial dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia com relação à mudança estatutária rejeitada pela Assembleia Geral de Delegados da Sociedade Brasileira de Cardiologia

A trajetória dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia nos últimos oito anos se caracterizou por ações relacionadas a melhora de seu processo editorial e pela incorporação de novas tecnologias de edição e de novas mídias digitais. Paralelamente, foi ampliada a sua inserção internacional, com a progressiva elevação do número de artigos submetidos por autores estrangeiros. Estas ações, embora tenham resultado no aumento progressivo do número total de citações obtidas pelos artigos publicados, não resultaram em modificação significativa dos índices de impacto do periódico.

Tendo como missão ser o principal veículo de divulgação das pesquisas científicas brasileiras no campo da Cardiologia e das ciências cardiovasculares, os Arquivos Brasileiros de Cardiologia foram responsáveis por muitos anos por cerca de 25% das publicações de autores brasileiros em periódicos de indexação internacional em sua área de inserção. Por outro lado, a significativa elevação do número de artigos científicos submetidos atualmente para publicação, ocasionado pelo aumento da produção científica nacional e internacional, levou a índices de aceitação inferiores a 30% em nossa revista, dificultando a publicação inclusive de Dissertações e Teses oriundas de programas brasileiros de Pós-Graduação em periódicos de indexação internacional.

Neste contexto, foi apresentada há quatro anos a proposta de ampliação das publicações nacionais em Cardiologia sob a responsabilidade da Sociedade Brasileira de Cardiologia, com a formação de uma família de periódicos, a semelhança das principais revistas internacionais. Esta iniciativa, que começou com a transformação da revista do Departamento de Imagem Cardiovascular no periódico ABC Imagem, não obteve sucesso por causa da submissão de um número reduzido de artigos relacionados a cada uma das áreas específicas do conhecimento e pela dificuldade de sua indexação por causa da manutenção do nome da publicação em português.

Após diversos contatos com editores de periódicos de publicação internacional e com a direção do SciELO (Scientific Electronic Library Online), principal plataforma latino-americana de indexação e disponibilização de revistas científicas, ficou clara a necessidade de termos um novo periódico com o nome e conteúdo totalmente em língua inglesa, situação atualmente obrigatória para a obtenção da indexação nos principais sistemas de acesso internacionais. Paralelamente, foi observado o desejo da manutenção do nome de nosso principal periódico em português, por parte de nossos dirigentes e associados, colaborando com a preservação de sua história de mais de 70 anos e com a perspectiva de continuar a ter o seu conteúdo veiculado para a totalidade dos cardiologistas brasileiros.

No início de 2016, foi então definida pelo Conselho dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia (CONDARQ) a viabilização de um novo periódico com o nome e conteúdo em inglês, associado a manutenção de nossa principal revista com as suas características atuais, segundo proposta apresentada pelo seu Editor-Chefe. Esta proposta, seguindo orientação da presidência do SciELO, abriria a perspectiva de uma rápida indexação do novo periódico, o qual permaneceria filiado aos Arquivos, apesar de ter uma denominação própria. Situações semelhantes são observadas em algumas sociedades internacionais, como a European Association for Cardiothoracic Surgery, não existindo competição entre os periódicos associados, mesmo na presença de um conteúdo semelhante de publicações. Este fato é garantido pela administração conjunta das duas revistas pela mesma Sociedade, pelas políticas comuns de submissão e de revisão por pares, e pelos diferentes níveis de indexação e de impacto relacionados aos periódicos. Por outro lado, a administração conjunta das revistas proporciona diminuição dos custos financeiros relacionados a sua manutenção, maior agilidade e compartilhamento do processo editorial e de revisão por pares, ampliação de sua visibilidade pela divulgação concomitante de seus conteúdos e maior incentivo ao debate científico relacionado aos temas abordados pelos trabalhos publicados. Neste sentido, o desenvolvimento conjunto de páginas na internet e o emprego associado das novas mídias sociais também levam ao fortalecimento concomitante das duas publicações.

Com base nos argumentos acima mencionados, o CONDARQ decidiu por unanimidade a incorporação do Internacional Journal of Cardiovascular Sciences, periódico na ocasião publicado pela Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro, pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Com relação a este fato, é importante se destacar que este Conselho, constituído por Diretores da Sociedade, ex-editores dos Arquivos e por coordenadores dos principais programas de pós-graduação em Cardiologia do país, é estatutariamente o responsável pela definição das políticas relacionadas às publicações científicas da Sociedade, incluindo a proposta de criação de novos periódicos. A decisão tomada levou em consideração o fato de que a incorporação de um periódico já formatado e de publicação regular, ao contrário de se iniciar todo o processo de criação de uma nova revista, traria a vantagem de economizarmos no mínimo dois anos de trabalho, facilitando o processo de indexação nacional e internacional do mesmo. Novamente em total consonância com as orientações do SciELO, a incorporação do International Journal of Cardiovascular Sciences pela nossa Sociedade facilitou sua indexação final por esta plataforma internacional, fato ocorrido em menos de um ano após o início do processo mencionado, abrindo-se a perspectiva de sua rápida indexação agora também nos sistemas PubMed, PubMed Central e Scopus.

Durante o ano de 2016, foram definidas as bases da transferência do processo editorial do novo periódico para o grupo responsável pelos Arquivos Brasileiros de Cardiologia, procedendo-se a seguir à integração dos dois periódicos, com a construção de páginas de acesso e de sistemas de submissão comuns. Foi definida a prioridade dos Arquivos com relação ao sistema de submissão de artigos e os mecanismos de encaminhamento dos manuscritos de relevância recusados para publicação na revista principal para o International Journal. Este mecanismo foi responsável pelo encaminhamento de mais de 150 artigos para a nova revista nos últimos 15 meses, colaborando com a manutenção da regularidade da sua publicação e com a publicação indexada de um número significativo de artigos brasileiros, que anteriormente não teriam uma perspectiva de rápida divulgação em periódicos indexados em nível internacional, sendo grande parte deles oriundos de programas de Pós-graduação. Finalmente, procedeu-se à escolha por concurso, realizado de maneira concomitante, dos futuros Editores-Chefes das duas revistas para o período de 2018 a 2021, sendo valorizados durante o processo aspectos relacionados à interação entre os periódicos.

Todas as ações pertinentes a proposta de ampliação das publicações científicas da Sociedade Brasileira de Cardiologia foram amplamente divulgadas pela sua Diretoria ao longo do atual mandato, por meio dos portais da Sociedade, do Jornal da SBC e em nível internacional pela publicação de Editoriais nos Arquivos Brasileiros de Cardiologia, bem como em Simpósios conjuntos apresentados nos dois últimos Congressos de nossa Sociedade, com a participação de Editores do European Heart Journal e do Journal of The American College of Cardiology.

A implantação definitiva deste projeto, conduzido de forma madura e progressiva, amplamente discutido junto à sociedade, sua direção e seu conselho consultivo, além de estar fundamentada nas orientações dos principais indexadores internacionais, aguardava apenas a sua aprovação final pela Assembleia Geral dos Delegados da Sociedade.

Neste sentido, a rejeição da proposta de reformulação da política de publicações científicas da Sociedade Brasileira de Cardiologia, com a incorporação do International Journal of Cardiovascular Sciences no seu portfólio, pela Assembleia Geral de Delegados da Sociedade durante o 72º Congresso Brasileiro de Cardiologia, em São Paulo, leva a uma situação de grande repercussão e graves consequências. Esta decisão ocorreu apesar de todos os passos mencionados e do amplo conhecimento da Sociedade a respeito dos objetivos e justificativas relacionadas a proposta, cujo encaminhamento e desenvolvimento havia sido discutido e aprovado em todas as instancias pertinentes. Como resultado, a posição assumida pela Assembleia pode resultar na inviabilização de um projeto construído e desejado por todos os envolvidos diretamente com ele, podendo levar a interrupção da publicação do periódico mencionado. Com esta decisão, perde a Sociedade Brasileira de Cardiologia sua posição de principal responsável pela divulgação das pesquisas científicas brasileiras no campo da Cardiologia e das ciências cardiovasculares, perdem os Arquivos Brasileiros de Cardiologia com relação à sua capacidade de internacionalização e na ampliação de sua divulgação, perdem os programas de Pós-Graduação pela interrupção da publicação de um novo periódico de indexação internacional dedicado à área da Cardiologia e perde de maneira geral a ciência brasileira.


Dr. Luiz Felipe P. Moreira
Editor-Chefe dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia
Gestões 2010-2013 e 2014-2017
Professor Associado de Cirurgia Cardiovascular da Universidade de São Paulo


Dr. Raul Dias dos Santos Filho
Presidente do Conselho dos Arquivos Brasileiros de Cardiologia
Diretor Científico da Sociedade Brasileira de Cardiologia
Professor Associado de Cardiologia da Universidade de São Paulo


Desenvolvido pela Tecnologia da Informação e Comunicação da SBC - Todos os Direitos Reservados
© Copyright 1996-2017 | Sociedade Brasileira de Cardiologia | tecnologia@cardiol.br